Golden Time

Padrão

Sabe aquele papo que você lembra seus pais e seus tios dizendo quando você era pequena do tipo “to ficando velha mesmo”, “te carreguei no colo”, “meu Deus, como você já tá moça!”? Pois então, sinto-me dizer que estou no timing pra me transformar em uma dessas pessoas chatas. Mas não vou, prometo. E só tenho 25 anos, ou seja, estou mais perto do 30 do que dos 20. Ok, mais uma frase de tia mala.

Mas gente, meu primo que tinha 2 meses hás 4 meses já vai fazer QUATRO anos. PONTO. Minha irmã que tinha quatro anos antes de eu vir pra Barcelona fez 18 esses dias aí… e a outra, que tinha 12 e ficava me perturbando enquanto eu estudava pro vestibular há dois anos já tem 23 e está se formando em Política. Fora as primas, que brincavam na fazenda de correr, agora estão na faculdade, namorando e sendo adultas que nem eu (ou quase). Meu primo que é da idade da minha irmãzinha é muito mais alto que eu, muito maior. É um homem. Fora todos os amigos dessas pessoas que cresceram simplesmente sofreram mutações genéticas e envelheceram de um dia para o outro… parece que isso é contagioso, gente! Cuidado!

Por outro lado, estranho pensar que as pessoas mais velhas quase não mudaram. Meus tios continuam os mesmos (só com um pouco mais de cabelos brancos), minhas avós estão iguaizinhas e meus pais não mudaram uma só coisinha que eu percebesse… só ficaram mais legais. Será que todos têm essa mesma impressão que eu? Que os que chegaram depois no mundo é que nos dizem o quanto já vivemos e o quão mais próximo estamos de viver aquilo que um dia pensamos estar tão longe? Acho que estou chegando na idade em que se descobre este fenômeno da vida. Ai, que velha experiente que sou!

A porra do atentado de 11 de setembro foi há 10 anos. Gente, mas há dez anos eu estava no 1º ano do colegial… não pode ser! Eu terminei o colégio, fiz vestibular, faculdade, trabalhei quatro anos e mudei pra Barcelona em poucos meses… tem alguma coisa errada na minha linha do tempo. Juro pra vocês. Ainda não ajo com naturalidade aos convites de casamentos dos meus amigos. Tampouco entendo porque todos os outros esperam que eu faça o mesmo. Por que? Simplesmente porque alguém algum dia disse que tem hora pra isso e chegou a hora. Mas, de novo, tô achando que o passar do tempo pra mim segue diferente.

O bom disso tudo é estar rodeado de gente que tá caminhando do seu lado e no seu ritmo, ignorando qualquer trauma de estar envelhecendo. E não digo isso com ar de ironia nem de exagero. Sei que SÓ tenho 25 anos e que, provavelmente, você mais velho, me dirá que estou na melhor fase da vida, assim como eu digo para os que têm 18/19. Falo de envelhecer como amadurecimento e reconhecimento de conquistas e erros. E que não faz mal você não casar aos 25, não ter filhos aos 27, nem um apartamento. Porque puta que pariu, minha priminha que nasceu quando eu entrei na faculdade ainda tem sete anos e eu quero mais é viajar muito mais porque quando ela tiver 18 e estiver aproveitando a melhor fase da vida dela, eu ainda não vou estar velha de verdade. Eu ainda tenho bastante tempo.

Por May.

Anúncios

»

  1. Tia Madi, no Caldeirão do Huck especial de aniversário do Luciano (PONTO, né?), ele disse que agora os 40 (idade que ele tava fazendo) são os novos 20.

    E seu post me fez lembrar aquela música daquele programa da MTV de quando a gente tinha nossos “teens” ainda, o 20 e poucos anos: “Eu não abro mão nem por você nem por ninguém / Eu me desfaço dos meus planos / Quero saber bem mais que os meus 20 e poucos anos…”.

    Sim, Fabio Jr. regravado e Luciano Huck no mesmo comentário. É mta referência pop pra uma só pessoa… hahahahah

    Tamo junto nesse ritmo e caminhando lado a lado, mana. O oceano e as muitas milhas são só detalhes geográficos. =)

    Luvya

  2. hahahahahahaha
    e quando me dei conta…já era adulta.
    tenho a mesma impressão disso tudo, may…e é louco como às vezes ajuda que alguém te diga que vc mudou tb…a não ser que seja pra falar que eu engordei. essa eu passo. hahahaha

    acho que faz parte de observar e participar da vida de quem a gente ama. afinal, fundamental é mesmo o amor. é impossível ser feliz sozinho…

    fiquei com inveja da carol e forcei a inclusão de mais uma referência pop, mas em tom de bossa-nova pra combinar com nossa fase madura…hahahaha

    gente, vamo reativar isso aqui! adorei!

  3. Sempre conversamos sobre isso nos encontros da patota. E a conclusão eh que nos preocupamos demais com algumas coisas da vida, sendo que temos apenas 25 anos. Pensa num grupo que não envelhece!!!!!
    Adorei, May!
    #proreativacaodopalavra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s