Viva Las Vegas!

Padrão

Título mais do que clichê pra um post que tem como assunto central uma cidade, bem… clichê igual! Mas aqui no Palavra somos pessoas (quase) livres de preconceitos e não é porque algo é clichê que vamos deixar de gostar dele. Na semana passada, estive em L.A. e Las Vegas com o pessoal da empresa em que trabalho e a viagem, além de render MUITO o que pensar, me proporcionou momentos únicos, que quero dividir aqui com vocês.

Viajar com um grupo de 45 pessoas já não é mais novidade (afinal, a Disney de 2010 inaugurou essa brincadeira), mas a emoção de estar com pessoas queridas em lugares inigualáveis me emociona toda vez. Dessa vez, tive o privilégio de participar de um casamento nas capelas de Las Vegas. Não desses em que as pessoas casam bêbadas e sem saber muito bem o que estão fazendo. Foi uma cerimônia pra celebrar os 13 anos de união de um casal que estava participando da viagem. E o mais legal de tudo: foi surpresa pra noiva! Ela estava em seu lugar de convidada quando foi informada que a protagonista daquele casório era ela. Na frente de 45 pessoas, o Elvis a levou até o altar (ou o equivalente a isso) cantando Can’t Help Falling in Love.

Só essa cena, já teria valido a viagem – que foi cheia de significados e subjetividades que nem 10 posts sobre ela dariam conta. Mas o Elvis foi além e se emocionou com um casamento com tantos convidados. Eu não sei se fizemos a diferença no dia dele, mas ele vai ficar pra sempre gravado na minha memória.

Las Vegas é uma cidade que impressiona pelo tamanho, pelas luzes, pelas imitações, pela beleza e pela capacidade de mexer com seus impulsos. Mas a viagem teve algo que me impressionou ainda mais, algo que humano nenhum seria capaz de reproduzir: o Grand Canyon. Depois de conhecer o Deserto do Atacama, subestimei o Canyon, achando que seria mais do mesmo, que ele seria “mais um deserto” na minha lista. Mas se tem uma coisa que os americanos têm naquele país é grandiosidade!

Putaqueopariu foi a única coisa que eu consegui dizer quando vi tudo aquilo na minha frente. Depois disso, palavras são desnecessárias. E, apesar da foto ser a melhor invenção do mundo para registrar momentos, ela não faz jus à beleza e magnitude das montanhas. O Canyon impressiona e te coloca no teu lugar.

Se o Canyon é obra da natureza, outra grandiosidade americana não é: a Hoover Dam. A represa assusta. E me fez lembrar de um filme que é responsável por muitas dessas subjetividades da viagem, que no Brasil ganhou o título E Agora, Meu Amor?, e na versão original é Fools Rush In. Resumindo, o filme conta a história de um casal que se conhece e se apaixona em Vegas. E aí, contrariando muito do que eu ouvi falar sobre a cidade (mas que tá lá no filme), essa temática esteve muito presente durante a viagem. In Vegas or anywhere else, aren’t we all looking for love? E eu precisei ir pra Sin City pra perceber isso. Viva Las Vegas.

Wise men say only fools rush in. But I can’t help falling in love with you.

Ah, sobre o filme: duas cenas na Hoover Dam, aqui e aqui.

Por Carrô.

Anúncios

»

  1. putaqueopariu!!!!
    quero saber de tudo. e pessoalmente. hahaha
    cada historia, cada pensamento, cada detalhe da tua vida, teu universo e tudo mais.

    não conheço esse filme! e nem sabia da existência dessa represa.

    por isso que nosso lugar é uma do lado da outra, mana.
    e o canyon nem precisa me dizer isso.
    miss you.

  2. GO VEGAS! Tenho muita vontade de ir pra lá justamente pelos clichês: apostar até perder as calças, casar numa capela com o Elvis de padrinho… Nunca pensei em Vegas com tanto sentimento. É uma boa ideia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s