A minha matemática

Padrão

Quando fazer a diferença deixa de ser uma operação matemática é que a conta fica mais legal. Ninguém perde ou fica negativo. Muita coisa pode fazer a diferença. E nem precisa ter valor numérico. 

Apesar do chapéu grande demais que às vezes eu visto e que me faz pensar que sou cega, muita coisa não passa despercebida. Ainda bem. 

.tem como continuar bufando depois de degustar isso?.

 Como naquele dia em que um coleguinha de trabalho me encontrou bufando pra tela do computador, depois de ler um e-mail chato de uma pessoa que insiste em assumir o papel de gota fria do meu banho quente e acabar com o meu dia. Ele veio pedir ajuda para algo que precisava fazer pro trabalho, mas até se sentiu mal (ou teve medo da minha reação) de interromper meu momento saco-cheio. Eis que, gentilmente, enfiou a mão no bolso (calma. Bolso dele), tirou uma coisinha amarela de lá e entregou pra mim dizendo: “Eu tenho exatamente o que você precisa. Uma bala Chita. Original. Aproveita. Depois eu volto”. 

 Meu… eu amo bala que gruda no dente. Sempre pego nos restaurantes que deixam aqueles potes lotados de balas de qualidade duvidosa para intoxicar agradar os clientes e saboreio como faria com uma sobremesa, mas com menos culpa. E mantive a embalagem da bala em cima do desktop do meu PC . Não porque sou apaixonada pelo rapaz, mas porque não tenho mais diário e porque ela faz a diferença. 

.vai dizer que você não sabia disso?.

Fiz o mesmo com a ilustração de um artista genial de Barcelona que – estou ignorando as coincidências e apostando no destino – sempre desenha linda e exatamente o que eu sequer consigo organizar dentro da minha cabeça. E faz coisas como esta aí do lado (cliquem para vê-la no tamanho original. Vale a pena). Ela pode não fazer muito sentido quando, ao vê-la, você não esteja carregando essa bolota pesada. Mas ela faz toda a diferença quando o que eu quero ouvir é exatamente outra pessoa dizendo o que não consigo… por puro autoflagelo. 

 E a carta retroativa que recebo todo ano no meu aniversário, escrita sempre no anterior e, portanto, muito mais viva do que uma lembrança do que já passou. É o passado no presente! E virou tradição. Fica fácil relembrar em que momento da amizade estávamos e como, entra ano, sai ano, ela é melhor; e o que é pior passa a nem ser tão ruim assim. 

 E tem também as diferenças que mudam não só o meu dia, mas minha vida. Aquelas que me deixam mais segura ou paralisada a ponto de não conseguir atender uma ligação, mais confiante no ser humano ou desacreditada de que certas pessoas têm conserto, as que me fazem rir à toa no ônibus ou vergonhosamente derramar aquela lagriminha com a cabeça encostada na janela enquanto a galera se espreme pra conseguir segurar na porcaria da barra no teto. De novo, ainda bem. Porque fazer a diferença somando não é pra qualquer um. E se tanta coisa faz a diferença pra mim, é porque tenho muito. 

Por Má-Má. 

Livremente inspirada nos 2.576 scraps dos últimos seis anos que apaguei do meu Orkut ontem, nas últimas atualizações do facebook e na incalculável diferença que certas pessoas fazem na minha vida.

»

  1. Eu só quero que as pessoas que fazem diferença na minha vida fiquem por perto pra sempre. E que eu faça a diferença na vida de alguém tb.
    E essa porra desse desenho perfeito sobre a culpa ainda me faz ficar olhando pra ele por mais segundos que o normal. PQP. Que coisa foda!

  2. Fato que o “Stuff no one told me” foi o blog-descoberta do ano. O cara sabe expressar com mto pouco o que a gente levaria posts e mais posts pra dizer. Nao é td mundo que faz isso.

    Nem é todo mundo que consegue essa mágica de fazer a diferença somando. Isso é pra poucos sortudos, coisa linda. :)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s