Tem certeza?

Padrão

Nessas férias descobri algo que nunca pensei que fosse me ocorrer e nem se é verdade ou não, se é generalizado ou não. O fato é que pra mim foi uma surpresa. Dirijo este post às pessoas que me conhecem, ok? Se você não me conhece, por favor, volte outro dia. Quero sinceridade.

Ouvi, de quatro pessoas diferentes, que sou séria. Quatro mais a mulher que fez meu mapa astral – deve ter um peso maior essa, não? Uma delas disse: austera. Não são amigos, são conhecidos… que não me viam há algum tempo e não sei por que cargas d’água foram me dizer isso agora. Mas aí fui questionar amigos de anos e até minhas irmãs e mãe, que me conhecem melhor que eu. A reposta foi: “ah, Má, acho que sim. Você, de cara assim, parece bem séria”. Oi?

Eu sempre achei que parecesse boba porque rio por qualquer coisa, me animo com pouco e me divirto com quase nada. Ok, a paciência é meu fraco – não a tenho. Mas nem por isso sou séria com as pessoas, correto? Pode me falar. Essa é a hora. Gente, to em crise existencial por conta disso. Séria. Séria. Séria. Séria. Sér… Me ajudem!

Então resolvi não ignorar a impressão que passo a essas pessoas e comecei a analisar meu comportamento. A questão é que às vezes tenho vontade de ser séria pra compensar o quanto não seu em outros momentos. Tudo isso, lógico, inconscientemente. E outra, acho que tem pessoas que merecem que sejamos sérias com elas de vez em quando. Vai bem pra quem acha que tudo é uma grande brincadeira e você, a palhaça.

E aí entrei numa discussão e reflexão comigo mesma para desvendar esse gap de imagem que nem sabia que carregava. Depois de muito pensar – bastante mesmo -, acho que cheguei a uma conclusão: se você me conhece, provavelmente não me acha séria. A não ser que eu não vá com a sua cara (o que acho difícil se você estiver lendo o blog). Agora, se você não me conhece… Aqui, digo conhecer como conhecer mesmo e não já ter visto, ok? Porque procuro ser simpática, apesar de séria. Se nunca nos falamos ou não deu tempo de criarmos algum vínculo positivo, você me acha séria, austera. Gente, essa palavra me assusta!

Até onde o que as pessoas sentem/percebem/acham de você em seus primeiros contatos é importante para a (não) relação/relacionamento que vão construir a partir daquele momento? Assunto pra um próximo post, certamente.

Ai, estou em crise. Não quero ser séria aos 23 anos de idade. Quero ser legal. Ei, séria quer dizer chata também? Ihhhhh…

Por May

»

  1. Vou comentar pq me identifiquei…. uma vez uma colega de trabalho disse que quando estava do outro lado do balcão tinha medo de mim (sim, ela usou a palavra medo!), pq achava q eu era muito séria. Depois descobriu que estou muito longe disso e resolveu até dizer isso na minha cara! Talvez com você aconteça algo semelhante….
    Não te conheço muito, mas dividimos o mesmo (barulhento) espaço de trabalho, certo? Acho que você passa a impressão de ser reservada. Talvez essa palavra se encaixe melhor do que “séria”. :-)

  2. Tem certeza que vc acha ruim ser considerada uma pessoa séria?

    Eu acho uma qualidade tremenda essa de conseguir passar uma imagem de séria, apesar de ser nova. Sério mesmo! Talvez seja pq eu não consiga.. e aí tem mta gente que acha que pode abusar.

    Por isso, mana, acredite: ser séria não é nem um pouco ruim. Eu nao me lembro da minha primeira impressão sobre vc pq na sala de aula eu te ouvia rindo e se divertindo com as meninas, entao, né?

    E outra: quem merece, conhece seu lado legal. Quem não conhece, é um belo de um azarado. =D

  3. Séria? Claro que sim. Quando precisa ser… Quando precisa dar uma dura ou um conselho…
    É até engraçado, né? Sempre que te percebo séria pergunto: “Tá tudo bem?”
    Acho que é pq me acostumei com o riso alto e a groselha abundante..
    Austera?? Oi??

  4. hahahahahahaha
    ai, may. vc me mata.
    olha, esse negócio de primeiras impressões é muuuuuuuuito subjetivo, né? tenho flashbacks diários sobre o dia em que nos conhecemos. eu sabia que ia dar certo. e, bem, vc sabe que desde então, na maioria das vezes, compartilhamos as mesmas opiniões sobre mtas coisas que acontecem nas nossas vidas. hahahaha

    e nem precisava pedir sinceridade, chica…como se eu não fosse dar. hahahaha
    pois então…na real, o que eu acho que vc tem é um grandissíssimo senso de consequência. não sei se vou conseguir explicar. é, tipo, (apesar de ser mto emocional), vc não faz as coisas sem pensar, não toma decisões por impulso, não faz coisas que poderiam prejudicar vc e as pessoas que estão do seu lado por pura farra. e isso é uma coisa que se percebe em vc de cara!
    e eu não acho que isso é ser séria ou austera (credo!! sai pra lá com essa palavra). de verdade, acho que é uma qualidade muito da rara que o pessoal confunde pq não vê com mta frequência por aí. hahaha

  5. Ai, Mayzinha, relaxa, você tá muito nova pra entrar em crises existenciais! E acredito que esse negócio de passar inconscientemente uma imagem diferente do que somos de verdade é algo natural, meio que uma defesa instintiva… Ah, não sei dizer, só sei que você não tem que se preocupar com isso não. Eu, pelo menos, nunca tive essa impressão de você, e ouvi esses dias mesmo que sou uma ótima identificadora de personalidades! Hahahaha
    Tava com saudades dos seus textos. Viva as férias produtivas, que trazem um montão de posts \o/
    beeijo

  6. May, vc é muito gente fina, bem humorada e séria… pq não? É super responsável e comprometida com o que tem que ser. Não confunda seriedade com mal humor ou chatice! E que bom que voltou!!! bjs

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s