Retrato do trânsito no Brasil

Padrão

Hoje, 13 de abril, é aniversário da minha irmã. Por isso, eu estava programando um post divertido e animado pra esta terça-feira. Mas, imprevistos acontecem e eu gostaria de compartilhar um muito chato com vocês. Acho que a carta abaixo, que enviei agora para a Intervias/Viação Pirajuçara diz tudo.

 

Taboão da Serra, 13 de abril de 2010.

 A/C Gestores da Intervias (Viação Pirajuçara)

 

Prezados senhores,

Na madrugada desta terça-feira, 13 de abril, acredito que um dos maiores pesadelos dos meus pais se tornou realidade. Por volta das 00h45, o filho deles sofreu um acidente de trânsito. Ele não estava dirigindo, nem atravessando a rua fora da faixa de pedestres. Ele estava dentro de um de seus ônibus, guiado por um dos motoristas contratado por vocês.

Este profissional, responsável por transportar VIDAS, parece ter esquecido deste detalhe quando abriu a porta traseira do ônibus em movimento, entrando em uma curva fechada e jogando o meu irmão pra fora do veículo.

E, a 20 metros da casa dele, ele perdeu três dentes e sofreu muitas escoriações e outros ferimentos, além de um trauma que não será superado tão cedo – por ele e pela minha família, que passou a madrugada acompanhando-o no hospital. Esse acidente o manterá afastado do trabalho, no qual ele é recém-contratado, por ao menos sete dias. Espero que após esta licença médica (TCE é o que consta no atestado de licença dele. Os senhores sabem o que isso significa? Eu não sabia, mas graças a um profissional da Intervias eu aprendi: traumatismo craniano externo) ele ainda tenha trabalho.

O Brasil tem um dos trânsitos mais violentos do mundo, com milhares de vítimas por ano e ontem meu irmão foi um deles. Como faz todos os dias, ele voltava para casa em um transporte público pelo qual ele PAGA R$ 2,95 por passagem. E recebe esse tipo de serviço. Eu gostaria de lembrá-los, senhores, de que os cidadãos pagam para serem bem atendidos e chegarem às suas residências inteiros. É o mínimo que podemos exigir. Mas não é o que estamos recebendo. Não foi como meu irmão chegou em casa hoje.

Diante desse cenário, eu os questiono: que tipo de providências os senhores tomam nessas circunstâncias? Que tipo de treinamento recebem os profissionais da Intervias/Viação Pirajuçara? Como eu posso usar os serviços de vocês daqui em diante sem temer pela minha vida? Quem vai fazer o trabalho do meu irmão durante a licença dele? Quem vai pagar pelos dentes dele e pela medicação que ele está tomando? Quem responde por este acidente?

Espero que meus questionamentos sejam levados em consideração e sejam respondidos, pois os senhores precisam entender que a vida humana não deve ser tratada com leviandade. Lidar com o transporte de pessoas requer seriedade, respeito e profissionalismo.

Dos males o menor, meu irmão está em casa se recuperando. Mas este é mais um retrato do descaso e da violência do trânsito do Brasil, que poderia ter sido evitado. Espero, de verdade, que vocês nunca passem por isso.

 

Por Carrô.

Anúncios

»

  1. Carrossel, eu não poderia deixar de comentar…
    Fico aliviada em saber que, apesar dos machucados e do SUSTO, o Iuri está vivo e se recuperando.
    Mas, como você mesma disse, isso tudo poderia ter sido evitado. O “poderia ter sido pior” não ameniza ou exclui a revolta pelo que aconteceu.
    Parabéns por ter escrito a carta, você tomou a iniciativa quando muitos apenas se lamentariam sem nenhuma ação. Veremos se algo será feito, se darão pelo menos uma resposta…

    Vemos, ouvimos, sentimos diariamente milhares de desrespeitos no trânsito, no trabalho, no metrô, em todo e qualquer lugar e eu sinto muita vergonha e tristeza em viver nesse show de horrores.

    Antes eu achava que o problema primário do Brasil era a falta de educação… hoje eu me convenço cada vez mais que o problema nu e cru é a falta de respeito, uma vez que existem pessoas que estudaram a vida inteira e também não tem o menor respeito pelo próximo (por aqui os políticos são exemplos escrachados disso).

    To na torcida para que o Iuri fique 100% o mais rápido possível e que vocês todos fiquem bem!

    Beijos
    Muita luz!

  2. Vc disse tudo. Dos males o menor…
    Alguma satisfação deve ser dada. Pensar no que poderia ter acontecido nem vale a pena, mas fazer a coisa certa depois que a m*¨&¨$% já aconteceu é o mínimo de respeito que essa empresa pode demonstrar por quem utiliza o serviço dela.

    Até porque quem faz isso não faz por livre escolha. Muitas vezes é a ÚNICA escolha. Eu moro num lugar onde há poucas opções de transporte público e essas poucas empresas que operam nestes locais deveriam ter um compromisso ainda maior com seu público.

    Seja lá qual for a forma de contato, esperamos que a Intervias/Viação Pirajuçara o faça.

  3. Olá, não te conheço e nem conheço seu irmão, mas acho que uma coisa dessas não pode acontecer com ninguém, em nenhuma circunstância, muito menos por descaso e falta de profissionalismo de alguém.
    Sinceramente, acho que sua família deveria procurar a justiça para que a tal empresa responda pelo que aconteceu. Sem uma ação judicial (e sem prejuízo financeiro) dificilmente algo vai mudar….
    Boa sorte e melhoras ao seu irmão!

  4. Carol….

    Bom..nem sei oq dizer na verdade..
    Só q estou torcendo mto pela pronta recuperação do seu irmão e que qualquer coisa q vc precisar avise!!!!é só gritar!!!!
    se cuida!!e tente ficar bem apesar de tdo!!!
    mande notícias!!!!

    beijoss jê

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s