É assim porque você não faz nada para que seja diferente

Padrão

Nem sei direito como começar a escrever sobre isso. Nem sei se sei o que escrever. Nem como começar… Assim fica fácil! rs Quem já parou para pensar pra onde está indo? Na vida? Parou pra refletir em tudo que já fez até agora e se morreria satisfeito? Ou se não, o que deve fazer para que as coisas realmente importantes ocupem espaço na sua cabeça e coração e as irrelevantes não? Um pouco confuso tudo isso. Nem se eu fosse uma mega escritora, conseguiria transformar meus pensamentos sobre isso em palavras.

E aí você pensa no tanto de coisa que você tem para se preocupar. “Não tenho tempo para pensar nisso!” E é aí que mora o perigo de você nunca ter tempo e morrer sem se conhecer de verdade. Sem conseguir ficar quieta só com você e seus embriões de pensamentos sem querer julgá-los, organizá-los seguindo algum critério ou priorizar alguns em detrimento de outros. Ou pior, desmerecê-los de sua atenção.

De repente, quando você acha que sua vida está ‘em ordem’ e que você está no controle de tudo, chega o momento em que você se vê em uma situação em que precisa decidir algo mais relevante do que com qual roupa você vai trabalhar, qual caminho vai fazer para fugir do trânsito, qual email responde antes e qual pendência prioriza hoje. E não consegue sair do lugar. Se vê em um buraco sem fim quando a resposta está em, simplesmente, fazer o que vá te deixar bem. Mas o fato é que você não sabe o que poderia te fazer bem porque você está vivendo a vida que as coisas vão ditando. A vida que sobra do simples acontecer de tudo. Você está apenas dentro do liquidificador que é o que vivemos hoje. E que, ao contrário do que pensa, é fruto de escolhas suas. Ninguém é vítima da vida que leva.

Então você pensa alguns segundos sobre a iminência da morte na sua vida e na de todas as pessoas que você ama e se desespera. Quantos sonhos, quantos projetos, quantas vontades você ainda não realizou. Será que vai dar tempo? Você ainda não é feliz porque não fez uma pós-graduação, não assumiu a gerência, não tem um relacionamento estável, não tem um apartamento próprio, nem filhos, nem conheceu a Grécia e… peraí. E tudo que você é não conta? Só o que tem? Reflexão clichê, mas que ninguém consegue ir além de dizer que é clichê e por isso, “não vou até o fim”. E para por ali. Na nata do leite, no superficial de tudo. No levar a vida sem saber ao certo o sentido das coisas. Das atitudes que toma sem razão. Nas pessoas que mantém por perto por qualquer outro motivo ou interesse que não gostar delas e estar bem ao seu lado. E os dias vão passando. Os anos. O tempo. A vida.

Acho que é o clima de fim de ano que me deixa assim: chata, reflexiva e óbvio, me dizendo o tempo todo que preciso dar um rumo pra algumas coisas da minha vida. Eu espero, de verdade, que um dia eu leve a sério o que digo e me empenhe nisso porque há 23 anos que o ano começa e compromissos, cobranças, responsabilidades, pressão, trabalho, emoção, falta de tempo, ambição, dinheiro, estresse, conquistas, desafios, viagens e todas essas coisas normais acabam atropelando esse pontinho que é a minha essência, que pede, implora e espera ansiosa e pacientemente pelo dia em que vou escutá-la.

Por May

»

  1. Tomar as rédeas da própria vida nem sempre é tão consciente… e nunca é fácil. Até um certo ponto, nossas vidas parecem ter um rumo certo… parece tudo muito simples. Aí vem a idade adulta para nos fazer tomar as próprias decisões e sofrer todas as consequências.

    A vida é mesmo feita de escolhas… e para cada escolha vem uma renúncia. A pressão social pode nos fazer seguir caminhos cheios de inércia, querer ser isso ou aquilo porque é “assim que funciona”, e, numa dessas, deixamos a essência para trás.

    Boa reflexão. Todos deviam ter tempo para pensar melhor sobre isso.

  2. may, falou tudo…
    haja essência pra caber tanta beleza, viu. :)
    te quero sempre por perto. vc não vai ter mta escolha…é aí que eu estarei…rs

    …………………………………………………………………………………………………………………(e muito mais)

    bjo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s