Com partir

Padrão

A contagem regressiva começou em junho, depois de um feriado que valeu por férias inteiras, quase uma volta ao mundo. Era dormir, acordar e – PAM – estaríamos em outubro, na cidade que receberia uma turminha em busca da muita confusão. Não, isso não é sinopse de uma comédia americana adolescente. Isso é o que aconteceu com um quarteto fantástico, formado por nós – as três palavretes – e os 25% mais representativos de toda a história das porcentagens que formam um todo – a coisa linda.

Chegamos a Buenos Aires na madrugada de quinta pra sexta. Ops! Não é nesse albergue que está nossa reserva!? Como no!? Que pasa? Ahhh, ninguém viu que a confirmação da reserva era pro outro… who cares? Vamos cair pra dentro da festa? Mas… peraí… estamos com fome. Vazemo comer umas empanadas ali. Mas, quatro coca-colas, por favor. A Quilmes a gente quer começar a tomar na festa. Mas… as luzes estão acesas? Party is over, girls. Foi assim que começou. E só ficou melhor.

Foi tudo uma viagem. Cada vacilo, cada palavra nova, cada barraquinha, cada pessoa bonita que víamos, o roteiro bem estruturado e o improviso ainda mais divertido. Foram cinco noite para compartir. Porque se tem um verbo que aprendemos a conjugar em espanhol (ok, nem tanto. Praticar, na verdade),  foi compartir.

Compartir risadas, piadas, los lanches, comentários em português, paciência, protetores auriculares, unanimidade no quesito beleza, as coisas de mulherzinha, efeitos do fernet, medo dos taxistas, e por aí vai. E não termina nunca. Porque, perdoem o trocadilho, mas eu os adoro. Com partir, ficou a vontade de voltar. Para assistir a um casamento (como noiva ou espectadora), ver a Mafalda, visitar o teatro em reforma, comprar aqueles alfajores que deixamos pra depois, algumas fivelinhas, aquele acessório que ficaria lindo na amiga aniversariante, chutar o caixa eletrônico que não funcionou, viajar no buquebus, comer o sorvete de pistache do Freddo, fixar residência,  deitar mais um poquinho naquela grama macia da Recoleta e ver a vida passar, ao lado de três pessoas com quem quero sempre compartir… e partir para novos destinos.

Chicaaaaaaaaaaaas, agora é dormir, acordar e – PAM – feliz 2010?! :)

 

Por Má-Má.

»

  1. =´´´´´´´´´´]]]]

    Tem vezes que o teclado nao tem caracteres bons o suficiente pra exprimir emoções, né?

    Mas sua capacidade de resumir a viagem e tudo que compartimos (? ó lá, conjugar definitivamente nao é o caso… hahhaha) me emociona deveras, Ma! =D

    Vazemo lançar a campanha Coisa Linda no reveillon 2010! Pensa em como esses 25% iam nos matar a cada segundo de beach…

  2. essa viagem teve tudo de bom que alguém pode querer: amigas. reflexivos. um cenário lindo. diversão. risadas e muita gente bonita. Quilmes e empanadas. além dos milhares de vacilos, que renderiam uma série especial para este blog. mas quem se importa? 4 chicas vivendo a experiência porteña como se deve levar a vida: curtindo cada momento, até os menos legais como se estivéssemos ali com o único objetivo de ser feliz. exagero? pode parecer pra quem não estava conosco nessa viagem que foi uma das melhores da minha vida. we’ll be back there. sure. maybe to live? maybe to get engaged. rs. o importante é que, antes de nos enamorarmos de la ciudad y tuyos chicos, somos enamoradas de nosotros. e pensa num amor recíproco… niiiice. e agora… feliz 2010 e cada onda que eu pular de mãos dadas com vcs seja onde for, pedirei um destino para vazarmos no próximo ano! :) e claro, aproveitarei uma das sete ondas pra pedir que nunca se afastem de mim. chicaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaas, é nóis.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s