É pra ontem!

Padrão

Sabequandoagentefalatudoatropeladoeninguémentendenada? Isso é sinal de ansiedade! E quando a gente começa a roer as unhas ou as peles em volta delas, balançar as pernas sem parar ou batucar aquilo que estiver na frente? Isso também é típico do ansioso! Aquele que dá prejuízo para a churrascaria quando pede rodízio ou a garota que devora duas barras de chocolate durante uma tarde de terça-feira, pode ter certeza: fazem parte desse time de ansiosos.

A ansiedade pode surgir de repente e a gente nem se dar conta. Quando vamos ver, ninguém está acompanhando o que estamos falando, nossa comida já acabou e o garçom está demorando demais com a conta! E o tanto que as maquininhas de cartão de débito estão lentas hoje? Já não basta o cara do Corsa atrapalhando o trânsito no caminho pra cá? Ele veio ao mundo a passeio? Só pode… ninguém normal é lerdo assim!

O mal dos males atualmente é a ansiedade. Quando não estamos ansiosos, estamos “na correria” pra dar conta de tudo que a nossa ansiedade quer que façamos. Driblar o trânsito, fazer atividade física, concluir o MBA com 24 anos, morar no exterior, alimentar-se direito, vestir-se com as roupas da moda, cuidar do cabelo, unhas e pele, frequentar os lugares mais badalados, ser fluente em inglês, espanhol e (ai ai ai!) mandarim… ufa! Me dá preguiça só de começar a listar o tanto de coisa que “devemos” fazer.

Como o meu dia só tem 24 horas (não sei o de vocês…), dar conta de tudo isso é bem difícil. Corrigindo: é impossível! Daí o motivo de tanta ansiedade. E paulistano gosta de dizer que está sempre na correria, né? Fico impressionada. “Ah, em São Paulo as coisas funcionam, são mais rápidas e eu consigo almoçar em 20 minutos!”. Jura? Azar o seu. Comer rápido faz um mal pra saúde… pergunta pro seu médico. Ah, não tem tempo de ir ao médico? Hum.

Sim, é bom ser atendido rápido, principalmente quando se tem pressa e hora marcada, mas durante as férias na Bahia, a última coisa que quero é alguém me apressando pra terminar logo de almoçar ou sair correndo pra não perder o transfer. Será que fora de São Paulo as coisas não funcionam ou será que aqui decidimos dar um fast forward em tudo?

Enquanto eu ainda decido que raios eu quero estudar daqui pra frente (e já adianto que não será mandarim), vou usando as roupas de sempre, mantendo a minha fluência na língua portuguesa mesmo e respirando fundo cada vez que me der vontade de xingar o motorista do ônibus que anda devagar demais.

 

Por Carrô.

»

  1. Nóssa… sabe que eu me reconheci nesse post? Pq será? rs
    Que merda de tempos modernos… queria eu dar um slow down na minha vida, sabia?
    E ainda hei de escrever sobre a teoria de que o tempo escolhe qdo quer passar devagar ou rápido! rs
    Beijos

  2. Caroleta,
    assino embaixo!

    Mas vou te dizer que aqui nos EUA os caras conseguem ser piores que paulistanos.
    Eu nao me lembro a ultima vez que tive um almoco de no maximo 20 minutos…
    O povo aqui nao desacelera NUNCA e eh pecado capital dizer que esta cansado!

    Acho ate que o mundo anda girando mais rapido… Ja reparou como os dias parecem mais curtos? Tudo passando tao rapido…

    Otimo texto, my friend!

    Voces arrasam, meninas!

    :*

  3. olha a flá!!!
    dízus. miss her.

    menina, nem me fala. isso fica tão claro quando se volta de férias. hahahaha
    como a nossa noção de tempo muda quando o horário da vida não se resume ao expediente, né?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s