“Ombisu”

Padrão

Sem sombras de dúvida, é o meio de transporte mais divertido que existe. É bom ter seu próprio carro? Ir de ar-condicionado, ouvindo seu som, sem sentir cheirinho de bolacha de morango e sem ninguém te encostando? Sim, deve ser. Mas nunca andando de carro vc terá histórias tão engraçadas, bizarras, assustadoras e inéditas no caminho de volta pra casa, rumo ao trabalho, ou até mesmo em direção a algum local de lazer.

Já “pescocei” histórias trágicas. Já presenciei inúmeras DRs entre casais, brigas de mãe e filha, declarações de amor e nem preciso dizer que papos da mulherada, ou seja, sobre homem ou difamando alguma outra coitada. Colegas de trabalho detonando o chefe e aquela ‘pi-ra-nha’ da área de Contabilidade não são mais novidade tbm. Mas não pense vc que os homens não são pegos pelo meu radar. Papos machistas sobre a ‘mina que to pegando’ e conversas nada modestas de auto-elogio são bem frequentes tbm. Gente, depois as pessoas ainda me perguntam por que não uso fone de ouvido durante minhas viagens busanísticas… é óbvio: não consigo imaginar um repertório mais interessante que as conversas alheias!

Mas não só de papo furado sobrevive os ônibus. Suas trajetórias também são delineadas por atuações fantásticas. Pessoas sem noção que continuam sentadas nos assentos amarelos mesmo depois de verem subir aquela senhorinha sofriiiiiiiiida no ponto do Hospital das Clínicas, ou aquele homem visivelmente cansado se apoiando em uma bengala. Tombos, xingamentos e desentendimentos são corriqueiros. Tbm já me deparei com cada motorista mal-educado e cobrador folgado, que não estão no gibi, viu… Tenho uma história interessante que aconteceu comigo de um motorista muito do infeliz que achou que eu queria descer na porta de casa (semi interno esse comentário. Prometo que outro dia compartilho, mas não é o foco hoje!) rs Vou contar outro acontecido, mais recente.

Certa vez estava de pé bem em frente a uma mulher de meia idade. Logo chegou um rapazinho todo simpático e sentou ao lado dela. De repente, eles engataram uma conversa tão profunda e eterna, que, vejam só vcs, fiquei com preguiça de prestar atenção e procurei outro foco.

O tempo passou.

Outro dia estava eu voltando tarde já do trabalho, tipo quase 21h, sentei sozinha e tava morrendo de sono. (Parênteses: quando não estou entretida com nenhum assunto alheio interessante, durmo. Mas jamais puxo papo no busão. Preguiça sem fim). Avisto o rapazinho passando pela catraca. Sim, eu o reconheci. Pensei com meus botões: “Queria ir sozinha até onde eu desço! Mas acho que terei sorte, afinal, tem MUITOS lugares vazios!”. Não deu outra. O cara sentou do meu lado, já com um sorrisinho de quem vai puxar conversa. ZZzzzZzzz

Ele: “Oi! Queria ir pra faculdade hoje, mas tive uns imprevistos no trabalho e não consegui sair na hora…”

Eu: ZzzZzzzz “Hmmmmm…” acho mancada tbm vc dar trela pra pessoa sendo que não quer conversar. Então prefiro ser seca, porém, sempre educada, como perceberam! Rsrs

Ele: “Deixei meu material da faculdade no trabalho hoje pq amanhã volto pra trabalho e assim não preciso levar pra casa hoje e trazer de volta amanhã. Melhor, né?!”

Gente, juro que acho que ele tem algum problema. Ele falou sobre vários assuntos, completamente fora de contexto. Falou da faculdade, do trabalho, da família, do cachorro. Até sacou o celular para me mostrar fotos da mãe e do ambiente de trabalho. Isso pq eu estava sendo monossilábica.

Depois de muitos pontos, ele deu a entender que levantaria, mas antes disso lançou a pérola: “Eu namorei durante 5 anos”. Eu: “Ahnnn…”. Ele: “Vc namora?”. Eu: “Uhum”, balancei a cabeça dizendo que sim. Ele: “Vai casar?”

Oi?

…. silêncio meio constrangedor. Eu lá sei se vou casar?! rs

Ele sentiu minha indecisão e… “Não sabe ainda, né?! Vc não acha que ele é o amor da sua vida?”

“Ai, preciso ir. Tchau!”

Por May – ainda tentando compreender.

»

  1. hahahahahaha
    nossa, já ouvi cada uma tb!!!
    uma vez uma velha foi o caminho todo encostada no motor pq estava quentinho.
    tb já vi motorista e piriguete flertando…
    e uma outra senhora que já tinha processado uma viação pq o motorista freou mto bruscamente e ela caiu, se fraturou e etc. disse que ganhou uma grana e todo mundo deveria processar quando isso acontecesse! hahahahaha
    sim, em tom de ameaça. nunca vi um motô tão disciplinado quanto o que ouviu essa história comigo…hahaha

    meeeeeeu, e o pior. lembra quando lançaram o primeiro “Pânico”?????? eu era doida por filmes desse tipo. e já tinha pedido pra minha mãe me levar pra ver no fds, lá no Shop. Plaza Sul (nossa, quanto tempo…). Pois bem. Tive a chance de saber o final do filme ainda no ponto, esperando o busão chegar. Quase que eu processei as fulanas dessa vez!!! hahahaha

  2. Acho que já contei essa história (sensação esquisita de dejavu…). Uma vez estava no ônibus, chorando. Aí um cobrador me deu uma bala de hortelã, dizendo: “Moça, eu sei que isso não vai resolver o seu problema, mas é só pra te mostrar que ninguém está sozinho nesse mundo”. Guardei aquela bala um tempão! rs

    Realmente, o busão te proporciona momentos inenarráveis, mas vou te confessar que prefiro miiiiil vezes quando vou de carro!

    Beijooo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s