Panela velha é que faz comida boa…

Padrão

Foi com essa frase que eu terminei o último domingo, quando completei 22 anos. Não que eu me sinta velha agora que ouço que cheguei aos dois patinhos na lagoa (aliás, qualquer tentativa de entender tempo e idade tem se tornado efêmera e insuficiente à medida que ambos parecem aproximar-se de mim mais intensa e rapidamente). Mas porque, não importa quantos anos eu completo, sempre parece que os velhos hábitos e desejos dão as caras ali, no pedido que eu faço ao apagar as velinhas.

 

Assim foi com o convite de última hora para a família toda comparecer a um estabelecimento que era a nossa cara: barulhento, bem iluminado, com ares de nostalgia e um belo buffet de saladas, massas e outros pratos quentes. A reserva foi feita com um dia de antecedência e, milagrosamente, o lugar tinha disponibilidade para receber 30 pessoas no dia 27 de julho.

 

Sentada bem no centro da mesa, observei tanto quanto fui observada. Engraçado como aniversariante é encarado como se não pudesse se sentir constrangido. Só consigo pensar que, ou meu tio percebeu que meus dentes da frente já cresceram ou ele está procurando minhas rugas. Ah, é possível que tenha reparado na maldita espinha também! Tenho certeza de que minha prima gostou do meu brinco… e que só os 70% de visão que minha avó reconquistou depois da cirurgia de catarata a fazem pensar (e dizer) que sou a menina mais bonita que ela já viu (ao lado das outras sete netas, claro).

 

Por todos os cantos da mesa, reparo nas opiniões sensatas ou não sobre a “lei seca”, assaltos a japoneses na Vila Ema, resgate de memórias da nossa infância, relatos sobre a vida na marreca, primas pré-adolescentes e camisa suja de molho à bolonhesa. Parece tudo novo, de novo. Com aquela mesma sensação de conforto no evento que, mesmo na sua 22ª edição, continua parecendo o momento mais especial da minha vida.

 

Da mesma forma que o almoço, o dia terminou no improviso. Agradeço às companheiras que deixaram o conforto dominical do lar para me ajudar a chegar à esquina mais escondida de São Paulo, que abriga um bar aconchegante e estranhamente familiar para nós, fanfarronas de plantão (e nem tão familiarizadas com o “dois pra lá, dois pra cá” da gafeira).

 

Cheguei em casa e já nem era mais meu aniversário. O desejo de que o dia seguinte não fosse segunda-feira bateu forte (deveria ter pedido isso ao assoprar as velinhas!), mas fui dormir com um sorriso no rosto. O mais legal é que sábado tem mais. 

tudo novo, de novo.

.dois momentos do dia:tudo novo, de novo.

 
E que venham os 23! 
 

 

Por Má-Má.

 

 

»

  1. Queridona!

    É legal fazer 22 anos, né?! Eu tbm gostei, sabia? Apesar de dar um frio na barriga de pensar que faltam apenas 8 para os 30! hahaha

    O mais legal é que sábado tem mais.

    Beijos. Feliz Ano Novo.

  2. Eita que é 22 com rostinho e corpinho de 18 e sabedoria de (mal ae…) 122!! =]

    Esquina mais escondida de S. Paulo? Que nada! Tá mais pra plataforma 9 1/2!!! Heheheeh

    O bom seria poder dizer “que bom que todo dia vai ser sempre assim”, não? Se não todo dia, aqueles que temos disponíveis, ao menos!

    Oba!

    Beijos

  3. Um brinde aos seus 22 aninhos!

    Logo mais chegam os meus… hehehehehehe

    Confesso que o comentário da Max me deixou assustada… Daqui 8 anos teremos 30! Ave Maria… Melhor nem pensar.

    Um ano de muito sucesso, amor e só felicidade!

    Amo você!

    Aline

  4. mano, como assim 122 anos, carolina!?!?!
    huahauhauhauhaua
    peguei mal. envelheci mais uns 17 agora.
    hahaha
    zuera. boba desse jeito, devo ter 12, isso sim.
    corpinho de 18? forçou a amizade. hahahaha

    má, o professor disse que o passo básico é um pra lá outro pra cá….ouuuu…pra lá, pra lá e depois cá…ooouu…pra cá, pra lá, pra cá…
    enfim, sei que tem um lá e um cá na explicação!
    huahauhaua

  5. É, meu!!!
    As pessoas idosas (desculpa, mas chamar alguém que tem 122 anos de “mais velha” é um eufemismo mto do infeliz!!!) são muito sábias, meu bem. Não retiro o que eu disse!

    Qto à explicação da dança, pelo amor! Que ao vivo seja mais fácil dançar do que pela sua descrição… hehehe

  6. Ei, vocês!
    Podem parar com essa discussão sobre “faltam 8 para os 30”!! Hehehe
    Semana que vem completo 24, e estou me sentindo uma velha agora!!
    Aliás, aproveitando, estão convidadas: dia 06/08 no Geni :) Beijos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s