Para quem é bom de verdade…

Padrão

 

Já estive por aqui fazendo uma homenagem às pessoas que avisam que a porta está aberta, um tipo especial que me faz acreditar na humanidade. Pois eu nem preciso me aventurar em grandes avenidas para conhecê-las. Elas estão à minha volta todos os dias, desde que eu nasci: da vizinha que tentava cessar meu choro ao som de Melô do Marinheiro, dos Paralamas, nos meus primeiros meses de idade, à amiga que conheci no dia do trote e concordou comigo que era perigoso demais ir à casa de um garoto que havíamos conhecido naquele dia, fazendo pedágio na Brigadeiro Luís Antônio.

 

Essa é uma história sobre uma pessoa que, de tão boa, obteve compaixão de quem não poderia ter nenhum traço de bondade. Estou falando de uma grande amiga e de um ladrão mesmo. Essa história me faz rir só de ser lembrada. E espero que eu consiga reproduzi-la com todo o bom humor que ela carrega.

 

Estava ela esperando a mãe chegar em frente a um ponto de táxi. Batendo papo com um taxista, um rapaz se aproximou. Expansiva, simpática e linda, claro que ela respondeu ao “Boa tarde” que ele dirigiu a ela e ao motorista de táxi e ali mesmo engatou uma conversa. Ela segurava o celular recém-adquirido, sem arranhão algum, quando nem era tão comum ter câmera acoplada, esperando a mãe anunciar a chegada. Todo articulado, o rapaz disse a ela: “Nossa, a minha esposa está doida por um celular desse! Ela está logo ali! Faz um tchauzinho pra ela!”. Na esquina, uma moça acenou e sorriu para minha amiga. Então a reciprocidade se manifestou e claro que ela respondeu com um sorriso de iluminar qualquer penumbra. Sentindo confiança, o moço disse: “Olha, você poderia emprestar o seu celular rapidinho pra eu mostrar pra ela e ver se é esse mesmo? Quero comprar de presente!”.

 

Minha amiga titubeou, mas pessoas bondosas como ela duvidam que outras pessoas também não o sejam. Foi assim que, voluntariamente, ela entregou o aparelho nas mãos do desconhecido que parecia estar tão empenhado em agradar a esposa (Claro. Porque romantismo nunca é demais pra esse tipo de ser humano). Eis que, para provar que ainda é possível ter fé na humanidade sem que ela precise dar um toquinho duplo na buzina, foi o rapaz que titubeou. Ele voltou e disse: “Olha, fica com o meu celular por enquanto… como garantia de que eu volto pra devolver o seu”.

 

Como há coisas na vida que a gente não explica, foi depois de dois passos que o rapaz deu que a mãe da minha amiga chegou, buzinando. Na seqüência, o diálogo:

– Peraí, mãe! O moço foi logo ali…

– Que moço!? Entra logo no carro! Não posso parar aqui!

– Mas… o moço… meu celular…

– Mas o quê!? Não posso parar aqui!!! Entra logo!

– Mãe! Caramba! A esposa… ali, na esquina!! Mas…

– Você foi roubada!?

– Acho… acho que fui… seu João, cadê seu amigo!?

– MEU amigo?! Pensei que fosse seu! Nunca vi aquele cara!

– Mas…

– Anda, filha! Não acredito! Entra logo!

 

O celular do ladrão, sem quaisquer informações pessoais, ficou em posse da minha amiga por quase dois anos, até os pais julgarem ser seguro dar-lhe um novo aparelho, quando ela completou 20.

 

Hoje, pelo acúmulo de pontos com a operadora, ela conseguiu gratuitamente um novinho, lindo, todo moderno e está toda orgulhosa de ter abandonado de vez a idéia de entregar celulares para pessoas desconhecidas mostrarem aos seus cônjuges.

 

Mas o sorriso e a simpatia, ah, isso ela não abandonou. E eu me sinto uma pessoa melhor só de poder ouvir essa mesma história incansavelmente da protagonista, acompanhada por um sorriso tão bom que resgatou a bondade em um pilantra muito do esperto!

 

Por Má-Má.

 
 

 

»

  1. hahahahahahahaha

    Muito boa essa história, Má!

    Pelo menos, o assalto à sua amiga foi, no mínimo, engraçado… Ao contrário de umas histórias que a gente ouve por aí…

    Beijooo

  2. Por favor, quero conhecer essa sua amiga, se é que ainda não a conheço. Por favor? Por favor?? Por favoooooooorrrrr???????????????? hahaha genial. Quero conhecê-la e ponto final.

    Ah! E adorei a menção a mim no comneço. UAHAUHAUHAUHAUAHAUHAUHAUAHUAHAUHAUHAUHAUAHUAHAUHAUAH
    Não páro de rir qdo lembro nossa semi conversa decidindo por não ir à casa do menino.

  3. Meu deus……nao estou acreditando que minha historia ganhou um lugar tao especial….hauahuaa

    Galera, de verdade tenho que assumir….. acho que ate hj ngm foi tao ingenua qto eu….rsrsrsrsrs

    Ja chorei mto com essa historia, ja ri mto…ja fui mais do que aloprada…tb nao era pra menos neh??Como vcs puderem ler, foi exatamente isso que aconteceu……ate hj nao acredito, parece que foi um sonho….hauahuaaua

    Quem ja viu um ladrao te dar um outro celular de garantia enqto leva o seu para mostrar pra sua respectiva mulher ????hauahauahau Isso por alguns minutos parece soar meio estranho, mas de estranho nao tem nd…foi td muito real!!!!!!!!

    Qdo menos esperei ja nao tinha mais a posse do meu lindissimo e moderno celular….alegria de pobre dura pouco viu!!! Vcs nao tem nocao de como fiquei feliz qdo ganhei aquele aparelho, pra mim que na epoca tinha um tijonokia…aquilo era mais que uma ferrari!!!!hauahauahua

    Hj em dia…gracas a minha alta pontuacao na VIVO, ganhei um mega ultra celular…..e estou mto feliz com ele…..espero nao ser assltada nem enganada por qualquer um que me peça para mostrar o celular à sua mulher…hauahauahau

    Marininha, minha querida amiga…..oq deu em vc pra escrever isso hein???rsrsr
    te matoooooooooooooooooooooo…rs

    beijo a todos!!!

    Maitê

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s