Sobre três reis magos, sakê e pessoas normais

Padrão

 

Assim serão meus posts. E assim é boa parte da minha vida!

 

Se você acha que esses sujeitos do título não têm nada a ver, deveria ter ido ao aniversário da Rafa no sábado.

 

A escolha do local do evento foi um sucesso: o Velhão, na Serra da Cantareira. Já por ser um passeio intermunicipal, me animou! Para quem nunca foi, o Velhão – um “complexo de estabelecimentos de puro entretenimento”, by Carrô – fica em Mairiporã, com direito a portal de boas-vindas e tudo.

 

Ah, que felicidade monopolizar o “Imagem e Ação”! Melhor ainda descobrir que, sim, seu desenho do presépio para chegar aos três reis magos (Na boa, pior do que memória ser “pessoa, lugar ou animal”, é colocar os pobres três reis magos na categoria “lazer”) rendeu-lhe alguma vantagem no jogo e sua mímica de vampiro levou a amiga a descobrir que o objeto da vez era um alho (e o seu desenho de alho não era uma maçã)!

 

A aniversariante – linda – finalmente personifica o tão pouco difundido e tão raro conceito do normal. Bisna, obrigada! Carrô, que vença a melhor. Novamente.

 

Entre caipirinhas de sakê com uva, porções generosas de pastel e um bolo arranha-céu (massa, brigadeiro, massa, mousse, massa, brigadeiro), mais uma celebração. Do aniversário. Do desenvolvimento instantâneo de diabetes. Da amizade. Do baixo custo da balada.

 

Assuntos aleatórios são minha especialidade. E a semana toda oferece matéria-prima de inspiração. Estarei atenta às minhas fontes inesgotáveis de posts que, confesso, tenho cá minhas dúvidas se conseguirei transformar em palavras com fidelidade. Serei sempre parcial, claro, e assumo a pauta sempre às quartas-feiras, com a vantagem de ser a palpiteira nos outros dias. Espero que a parada nesse novo mundinho virtual – meu microcosmo sobre o nada e sobre tudo – represente para você o mesmo que representa pra mim: o momento de rir das comédias que são nossas vidas!

 

Ao pé do ouvido: Céu – Lenda (jogo-lhe um quebrante e num instante você vira sapo)

 

Por Má-Má.

 

»

  1. Colossal!!

    Sabe… as vezes a gente não pára pra pensar como o tempo passa. Somos tragados pelo fluxo implacável da rotina e esquecemos que estamos dentro de um processo que nos deprecia fisicamente diariamente.
    Leio este post e percebo: Como estou velho!!!

    Má-Má, existe um retrato na fazenda em que estamos eu, você, o vô e a Isabela. Todos devidamente “rugrats”, lindinhos, bonitinhos e fofinhos.
    Toda vez que eu olho aquele retrato eu vejo um filme. Um filme daquela época em que todo mundo era justamente bonitinho, lindinho e fofinho….e parece que isso foi ontem!

    E principalmente de uma época em que minha querida , amada, sumida é claro – mas não menos adorada por isso – prima, não escrevia tão bem (se bem que naquela época acho que nenhum de nós sabíamos escrever).

    E é aí que este velho primo (não tão velho assim) te diz – parabéns pelo Blog e pelo que você se tornou. Uma mulher inteligente e uma prima de ouro!

    Aqui em casa, todo mundo é seu fã Má-Má…. Lembra sempre disso….

    Bjão

    “El Prof. Corporativo Manhattan” e “Dona Onça Patroa”

  2. meu deus! quem é esse primo que eu não conheço!? hahaha
    por favor, “El Prof. Corporativo Manhattan” e “Dona Onça Patroa”, identifique-se!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s